quinta-feira, julho 05, 2007

Rostos de Esquerda


Todos os meses será nesta rúbrica revelada uma pequena biografia politica de grandes figuras da esquerda. Uma pequena homenagem a grandes homens e mulheres.

Mês de Julho: Gustavo Soromenho.


Filho e neto de activistas republicanos, Gustavo Soromenho nasceu em Alfama, Lisboa, em 1907. Entra bastante novo na «Seara Nova» e aí conhece Jaime Cortesão, António Sérgio, Raul Proença, seus mestres e futuros companheiros de luta antifascista.

Enquanto frequentava o curso de Direito, Soromenho assistiu à instauração da ditadura e mais tarde entrou para a Maçonaria, em 1935, quando foi ilegalizada por Salazar. Fundador e impulsinonador do Movimento da Unidade Democrática (MUD), foi Presidente da sua Comissão Distrital de Lisboa.

Activista das campanhas presidenciais de Norton de Matos e de Humberto Delgado, é na campanha deste último que Gustavo Soromenho e Mário Soares (seu eterno companheiro) numa das muitas reuniões clandestinas cria a célebre frase "Obviamente demito-o" que Delgado usará mais tarde durante a campanha.

Preso duas vezes, Gustavo Soromenho é fundador do Acção Socialista e o militante nº 7 do Partido Socialista.

Após o 25 de Abril Gustavo Soromenho nunca aceitou nenhum dos inúmeros cargos que lhe foram propostos. Mário Soares haveria mesmo de dizer: "Ele poderia ser tudo o que quisesse, nunca quis.".

Morreu com 93 anos e continua hoje, como sempre, a ser uma referência da luta antifascista em Portugal e do desprendimento de qualquer apego ao poder.

Etiquetas:

1 Comments:

à s 6 de julho de 2007 às 13:11, Blogger Fábio Raposo escreveu...

Mais uma excelente iniciativa...

Aproveito para te dar os parabéns, Silveira. Esse cérebro não pára, as ideias estão sempre a aparecer!
Admiro isso em ti.

Grande abraço

 

Enviar um comentário

<< Home